PASTORAL DO MUNDO DO TRABALHO

• 1º de maio de 1999: Missa campal defronte a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Monte Serrat, marcando o Gesto Concreto da Campanha da Fraternidade desse ano, reunindo trabalhadores, aposentados e desempregados. A Missa abre as festividades promovidas pela Secretaria de Esportes do Município, que constava de mini-maratona e outros.
• 24 de maio de 1999: presidida pelo Padre João Estevão da Silva, uma reunião marca o início de atividades da Pastoral do Mundo do Trabalho, nome sugerido pelo Bispo Diocesano Dom Amaury Castanho. Participaram sindicalistas de várias categorias profissionais de trabalhadores.
• 30 de julho de 1999: assembléia realizada no Centro Comunitário São Benedito, reunindo sindicalistas e trabalhadores de várias categorias, marca o início oficial da Pastoral do Mundo do Trabalho, sendo eleito coordenador Gilmar Santinon e assessoria de Juvenil Cirelli.
• 30 de agosto de 1999: a Pastoral do Mundo do Trabalho em parceria com o Sindicato dos Metalúrgicos de Salto e agentes do Fundo de Amparo ao Trabalhador, organiza o Seminário de Economia Partilhada, no Centro Comunitário São Benedito. Nesse Seminário foi proposta a criação de um Centro Integrado, que foi depois instalado em sala do Sindicato dos Metalúrgicos, e que tinha como proposta oferecer cursos de atualização e formação para desempregados.
• Dezembro de 2.001: a Pastoral do Mundo do Trabalho foi desativada por falta de agentes.
• Existe o desejo, por parte da Paróquia São Benedito, de reativar essa importante Pastoral, principalmente em virtude da crise social e econômica que assola a classe trabalhadora.