COMUNIDADE MATRIZ



* doação do terreno: 24 de fevereiro de 1924, pelo casal Manoel José Ferreira de Carvalho e Julieta Duarte de Carvalho;
* bênção e colocação da Pedra Fundamental: 19 de dezembro de 1948, por Dom Antonio Maria Alves de Siqueira, então Bispo Auxiliar de São Paulo. Era Pároco da única Paróquia da cidade, Nossa Senhora do Monte Serrat, o Monsenhor João da Silva Couto, e Vigário Paroquial o Padre Bruno Carra;
* a 1ª Comissão de Construção foi formada em 5 de 12 de 1953, por convocação do Monsenhor João Couto, sendo assim constituída: Pároco, Monsenhor Couto; Presidente, João Scarano. Membros auxiliares: Vitor Bombana, Ettore Liberalesso, Antonio Andrietta, Antonio Moratto, A. Lara, Antonio A. Campos, Cláudio Ribeiro da silva, João B. Lammoglia, José de Mello e Roque Lazzazzera. faziam parte da Grande Comissão: José O. Gil, Mário Effori, Mário Baldi, Mário Rodrigues, Guerino Celante, Waldemar Rubinatto, Clóvis Baldi, Sansão Pereira, José Silva, Orlando Jorge, Expedito Tereza, Alcides Vicente, João B. Mello, Francisco Prado, Paulo Steffani, José Liberalesso, Paulo Ghisso, Júlio Rodrigues de Almeida, Orlando Andrietta, Mário de Andrade, José Camargo, Áurea A. Mello, Alzira Leal Nunes, Iraídes Lammoglia, Maria Eugênia, Maria Cruz, Aurora Ghisso, Lucinda Bedin, Santa da Cruz, Laura Formigoni e Madalena Cruz;
* início da construção: janeiro de 1954;
* em abril de 1956, as pessoas de nome “Benedito” doaram o piso;
* em 16 de junho de 1956 foi içada a primeira telha, por dona Júlia B. Pedroso da Silva, que morava em casa do Largo São Benedito, onde provavelmente hoje é a Casa Paroquial;
* a 1ª Missa foi celebrada no dia de “Corpus Christi”, 20 de junho de 1957, com a Igreja ainda em construção. Foi presidida por Monsenhor João Couto. O Padre Vito E. Kavolis comentava a Missa pelos alto-falantes, para que o povo fora da Igreja pudesse “ouvir” a Santa Missa. Foram coroinhas Carlos Andrietta, Celso Andrietta, Celso Luiz Castelani, Marcos A. Buratti e Francisco Rigolin. O Coral da Matriz Nossa Senhora do Monte Serrat abrilhantou a Missa.
* o Altar-mór foi inaugurado no dia 1º de janeiro de 1958, presidindo a Missa o Padre Felipe Moschini e a bênção do Altar foi dada pelo Monsenhor Couto;
* a imagem de São Benedito foi trasladada da Matriz Nossa Senhora do Monte Serrat e entronizada na nova Igreja em 17 de setembro de 1958. Veio em procissão, acompanhada por uma grande multidão de fiéis, e abrilhantada pela Banda Musical “Gomes Verdi”. A Missa foi presidida pelo Padre Alcindo Piva Castilho;
* a primeira festa do Padroeiro foi realizada em 7 de setembro de 1959, data tradicional que precedia a Festa de Nossa Senhora do Monte Serrat, 8 de setembro;
* a primeira grande Quermesse foi realizada quando da mudança da data da Festa de São Benedito, em 31 de janeiro de 1960. Foi realizada no Largo São Benedito, precedida pela procissão e Missa solene;
em janeiro de 1962 foi iniciada a Campanha para aquisição dos Quadros da Via-Sacra, pintados pelo artista italiano radicado em Sorocaba-SP, Bruno di Giusti;
* em maio de 1963 eram inaugurados: a escadaria, feita em granito e instalada por Pedro Baldi; o revestimento externo da cúpula da torre, feita em pastilhas de louça brilhante; a iluminação da Cruz da torre; o Batistério, com um belíssimo quadro pintado também por Bruno di Giusti;
* em 27 de janeiro de 1964, Festa de São Benedito, era inaugurado o relógio da torre, doado pela Brasital S/A;
* a paróquia foi instalada no dia 27 de fevereiro de 1966, sendo o 1º Pároco o Cônego Gastão Oliboni;
* a primeira visita pastoral do Bispo Diocesano Dom Gabriel, se deu em 27 de abril de 1967;
* o jardim público do Largo São Benedito, iluminado e ajardinado, foi inaugurado oficialmente em 20 de outubro de 1968, pelo Prefeito Municipal Joseano Costa Pinto e abençoado pelo Pároco Cônego Gastão. era Presidente da Câmara municipal o sr. Mário Dotta. A sra. Florisbela de Castro, antiga moradora da Vila Nova, foi homenageada na ocasião;
* o primeiro “Curso de preparação para o Batismo” foi realizado em 17 de maio de 1970, organizado pelo pároco e pelo vigário paroquial Cônegos Ivo Wells e Vicente Formigão;
* em 17 de maio de 1971, visitou a Paróquia o Vigário-Geral Monsenhor Mesquita da Fonseca, por delegação do sr. Bispo Diocesano Dom Gabriel;
* em 6 de fevereiro de 1977, comemorando o 10º aniversário da instalação da Diocese de Jundiaí, foi realizada a 1ª Assembléia Paroquial de Pastoral, presidida pelo Bispo Diocesano Dom Gabriel Paulino Bueno Couto. A Comissão Paroquial foi constituída por Airton Gardenal, Edson Marconi e Augusto Gasparini Filho;
* em março de 1977, convocada pelo Cônego Paulo Haenraetz, foi formada a Comissão para a construção do Centro Comunitário São Benedito e da Casa Paroquial. Ficou assim constituída: arquitetos, Jorge Zacharias e José Roberto Merlin; construtores, Ernesto Perazzo, Geraldo Sérgio Fabbri e Jesuíno Garcia Salva; Comissão Central de Construção, Remígio Dalla Vecchia, Edson Marconi, Mário Vicente, Luiz Milanez, Sidnei Bello, Otávio Milioni, Pílzio Nunciatto di Lello, Antonio Carlos Ottoni Soares, Luiz Puentedura;
* 4 de dezembro de 1977: lançamento da Pedra Fundamental do Centro Comunitário São Benedito;
* 2 de outubro de 1978: aprovação e instalação do 1º Conselho Paroquial Administrativo, formado pelos seguintes membros: Presidente, Cônego Paulo Haenraetz; Moderador, Ernesto Perazzo; Secretário, Carlos Florindo; Tesoureiro, Sidnei Bello; membros auxiliares, Edson Marconi e Sérgio Fabbri;
* 29 de dezembro de 1979: inauguração do Centro Comunitário São Benedito, com a presença e a bênção de Dom Gabriel;
* 12 de maio de 1981, entrega da Casa paroquial ao então Pároco Cônego Paulo;
* 28 de junho a 1º de julho de 1984, Visita Pastoral de Dom Roberto Pinarello de Almeida, Bispo Diocesano de Jundiaí;
* agosto de 1990: Paróquia adquire terreno da Sociedade São Vicente de Paulo, à esquerda da Rua Prudente de Morais, para futuras construções;
* Em 27 de julho de 1991, Festa de São Benedito, foram encerradas as festividades do Jubileu de Prata da instalação da Paróquia São Benedito, sob a coordenação do Pároco Padre Geraldo da Cruz Bicudo de Almeida;
* de outubro de 1994 a 11 de fevereiro de 1995, a Igreja São Benedito passa por grandes reformas no teto e telhado, recebendo também nova pintura;
* de 11 de novembro a 12 de dezembro de 1996, lançamento do Projeto “Rumo ao Novo Milênio”, através de encontros na Matriz e nas Comunidades;
* 20 de novembro de 1997: compra de casa ao lado do Centro Comunitário, para ampliação;
* maio de 1998: reformas na Matriz, com a construção da Capela do Santíssimo, onde funcionava a Sacristia; reformas do piso do Centro Comunitário; construção de galpão no terreno adquirido junto à Sociedade São Vicente de Paulo, para o “Espaço Festivo”, inaugurado em 16 de junho de 1998;
* de 12 a 20 de dezembro de 1998: exposição comemorativa ao 50º do lançamento da Pedra fundamental da Igreja São Benedito, com fotos e objetos históricos, no Centro Comunitário;
* em 2 de setembro de 1999, iniciou-se a campanha para a substituição dos vitrôs da Matriz, bem como do piso sob o Altar-Mór, substituição dos bancos e nova pintura interna e externa;
* em 10 de outubro, Festa de São Benedito, foi celebrada pela primeira vez uma Missa com o ritmo afro-brasileiro, presidida pelo Padre José Renilton Fontes, de Itu, e concelebrada pelo Pároco Padre João Estevão da Silva;
* 24 de dezembro de 1999: abertura da Porta Santa e início do Ano Jubilar - 2.000 anos do nascimento de Jesus Cristo;
* 17 a 19 de abril de 2.000: visita da réplica da Cruz do Descobrimento e da imagem de Nossa Senhora Aparecida, com celebrações na Matriz São Benedito;
* em 4 de junho de 2.000, o Bispo Diocesano Dom Amaury Castanho presidiu a Santa Missa da Dedicação da Igreja São Benedito, com a bênção do Altar e entronização da relíquia de São João da Cruz, tendo a Igreja apresentado a pintura interna com os sinais bíblicos-litúrgicos, e bênção da Capela do Santíssimo Sacramento, também enriquecida com pintura representando sinais bíblicos-litúrgicos;
* em 6 de agosto de 2.000, foi realizada a Assembléia Paroquial de Pastoral, para definições de rumos e avaliações;
* Restaurado o presépio e suas imagens pelo artista plástico saltense Valdir Donizette Batista, sendo apresentado no Natal de 2.000;
* 31 de dezembro de 2.000: celebrações de Vigílias para o encerramento do Ano Jubilar, na Matriz e nas Comunidades;
* números de atividades pastorais em 2.000: 135 batismos de crianças até 1 ano de idade; 45 batismos de crianças entre 1 e 7 anos de idade; 44 batismos de maiores de 7 anos (incluindo adultos); 467 Primeiras Eucaristias; 527 Crismas; 98 matrimônios entre católicos; 1 casamento misto (católico/evangélico);
* 29 de abril de 2.001: a Paróquia recebe em doação uma Relíquia com fragmentos da pele de São Benedito, doada pelo Padre Frei Wilson Zanetti, Ordem dos Frades Menores, da Paróquia Bom Jesus dos Aflitos, Vila Hortência, Sorocaba-S/P. Veio acompanhada de documento de autenticidade fornecido pelo Vaticano. A relíquia e o documento estão expostos em um nicho sob a imagem de Nossa Senhora Aparecida, abençoado em 03 de outubro de 2.001;
* 8 de dezembro de 2.001: reunião geral para elaboração do Censo Paroquial e setorização da Paróquia, presidida pelo Pároco Padre João Estevão, cujo trabalho será coordenado pelo Diácono Antonio Cruchello;
* Sacramentos ministrados durante o ano de 2.001: 91 matrimônios; 229 batizados; 304 Primeiras Eucaristias e 367 Crismas;
* 2 de janeiro de 2.002: início do Censo Paroquial, contando com 80 agentes coordenados e treinados pelo Diácono Antonio Cruchello;
* Visita Pastoral do sr. Bispo Diocesano Dom Amaury Castanho, de 25 a 28 de abril de 2.002, visitando a Escola “Paula Santos”, a Cadeia Pública, o Sindicato dos Trabalhadores da Construção e do Mobiliário, e celebrando na Matriz e nas Comunidades Santa Teresinha, Sant’Ana e São Joaquim, Divino Espírito Santo e Santo Inácio de Loyola;
* 1º de outubro: bênção dos sinos da Matriz, doados pela comunidade Paroquial;
* 5 de outubro de 2.002: inauguração dos sinos da torre da Matriz, com repiques e fogos de artifício;

Nota extra: em 1º de outubro de 2.001, 179 (cento e setenta e nove) fiéis recitaram rosários para completar o número de terços oferecidos por intenção do nosso Bispo diocesano Dom Amaury Castanho, em comemoração ao seu Jubileu de Ouro de Ordenação Sacerdotal e Jubileu de Prata de Ordenação Episcopal.
* A Festa de São Benedito, ao longo da história em Salto, foi celebrada nas seguintes datas: 7 de setembro; último domingo de janeiro, último domingo de julho e, finalmente, em 5 de outubro.

Coordenador de Pastoral: José Roberto de Camargo.